01 junho, 2007

cara a luz que rasa teu nome

Do lado de cá
de quem sou
sei bem que não sei dizer bem do amor
a quem amo.
Do lado de cá do meu habitual silêncio,
da rarefacção aparente do meu sentir,
eu sei que deveria saber dizer melhor
o que não digo.
Chego a duvidar
do álgido fogo do meu sangue.

Do lado de lá
de mim,
sei muito pouco quem são os meus,
sei que muito poucos são os meus.
Mas de cá pra lá,
minha adorável e improvável prima,
asseguro-te que importa muito pouco
que nunca se chegue a perceber
o que, sem sabermos, muito nos diz.
Sei, também eu, que és a prima
que nunca foi minha prima
mas que tenho como mais prima
do que todos os outros e infindáveis primos.
Se não for pela imanente inteligência,
pelo bom humor irisdicente,
pela permanente coragem,
pela lúcida generosidade,
ou pelo olhar vivo e veloz a ler o mundo,
que seja por seres a perfeita
encarnação da elegância.

Nas asas da luz
que rasa tua beleza rara
eu digo
e com todo o gosto o digo:
parabéns, Sara.

3 Comentários:

Blogger sara disse...

O teu silêncio denso, primo, diz tudo o que pensas não dizer. E as tuas palavras deixam-me assim, com aquele nó na garganta bom, de quem percebe um sentimento mútuo.
"Pessoas Felizes com Lágrimas", diz o livro. Que melhor maneira de dizer mais um ano?
Obrigada.

01 junho, 2007 19:30  
Blogger José Carlos disse...

Quisera eu saber escrever, de forma tão leve quanto profunda, tudo o que de bonito se pode dizer de uma pessoa, em tão pouco espaço.
Parabéns e obrigado.
(assina "pai babado")

02 junho, 2007 13:50  
Anonymous Lídia disse...

Gostava eu de ter também este dom de saber escrever, para poder dizer ao mundo o que sinto por ti.
Como não tenho esse dom, digo todos os dias, do jeitinho que conheces, seja por uma piada, um beijo, um sms, um abraço e até mesmo quando te deixo irritada porque levei, sem intenção diga-se, os teus ganchos ou a tua carteira:)
Amo-te
da forma mais pura que se pode amar.
beijo.

e para o menino do blog, um beijinho grande também.

05 junho, 2007 11:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial