22 agosto, 2006

caído, em tentação

nos credos
invoco tua face mais pura
nos sonhos
teu corpo de seda matinal
nos dedos
trago um desígnio de silêncio
na pele
ainda por lavrar o amor
nos lábios
bebo-te as ígneas palavras
nos olhos
a flor subterrânea do desejo
nos medos
inquiro tua boca maternal

4 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

já era tempo de termos um novo poema de FRANCIS OAK.

22 agosto, 2006 03:44  
Blogger hfm disse...

Poema musicalmente em crescendo. Gostei muito.

22 agosto, 2006 13:48  
Blogger Mendes Ferreira disse...

tb. tb gostei. muito. como não ?


ígneo!


beijo.

22 agosto, 2006 15:04  
Blogger firmina12 disse...

este é um verão inspirado

22 agosto, 2006 16:12  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial