29 novembro, 2009

viver na escrita dos outros

"Quando em noites de insónia acontece pensar naquilo
que éramos e nos vem à memória uma ou outra imagem
feliz, subitamente ficamos conscientes da vertigem do
tempo. Nessas noites entro em mim própria e procuro
saber qual a razão que me fez tomar certa atitude, o
que me leva a escrever e ficar dependente das palavras.
Penso no poema onde a sobrevivência pela escrita é
possível. Escrever é como estar vivo; existe o apelo
abísmico e a luz do sol."


Isabel de Sá
em "Escrevo para desistir" (&etc, 1988)

2 Comentários:

Blogger hfm disse...

Belíssimo!

29 novembro, 2009 13:29  
Blogger francisco carvalho disse...

Obrigado, Helena. Assim o sinto também eu.

30 novembro, 2009 23:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial