13 junho, 2007

punkt is living music

a noite ferida a golpes de sax. vozes solavancadas.
melodias cinematográficas. o coração da memória
metodicamente sobressaltado.
como linguagem na orla de íntimas brisas.
flores de um mal insondável.
flores a beber de todas as fontes.

(a benção de um disco novo).

2 Comentários:

Blogger Joaquim Amândio Santos disse...

sacodem a solidão, por entre as migalhas de poeira, cada um dos passos firmes num passeio solitário.

para lá da estrutura auditiva, o ninho de palavras de um escritor sorve todos os ruídos que volteiam no mesmo mundo das cores, na mesma dimensão dos animais, plantas, construções e pedaços de natureza que se espalham ao longo da vida desse percurso.

eis o que pulsa no fervor da escrita.
cada página um campo de batalha, cada palavra uma adaga desse convicto vampiro do mundo de todos, de todos quantos agora foram sorvidos pelo seu mundo!

13 junho, 2007 16:50  
Anonymous Anónimo disse...

a benção de palavras novas. revestidas de um sax alternativo..?!

______________

o texto é um diálogo. sempre aberto.

prazer de ideia. ler a música. como se fora Roland Barthes...



um beijo.





y.

13 junho, 2007 18:54  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial