10 junho, 2007

dado por calado

meu coração tem na lembrança
todos os dias que és tudo o que a mulher deve ser
meu coração de menino
não tem medo de brincar com certos versos
e assim dizer o que lhe aprouver
meu coração é tantas vezes calado
mas nunca descansa
e hoje volta a cantar o azul do verão por ti
e a soltar seus beijos alados
para dizer que teu nome é em mim sagrado

meu pobre coração sem fundo
como hotel romântico a ruir aos bocados
lembra-te sempre no sorriso vagabundo
das aves, inventa-te deusa de um vasto mundo
meu poema pode apenas ser a pura dança
das palavras e seus sentidos reversos
mas cumprirá o seu mais nobre destino
se souber dizer-te do meu afecto profundo
e cantar que meu rosto nunca se cansa
de guardar tua luz, minha querida Mimi.

4 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Parabéns Mimi,
e obrigada Francisco por todas as palavras lindas para uma das pessoas mais bonitas que conheço.
Joana

10 junho, 2007 20:00  
Blogger un dress disse...

:)

11 junho, 2007 12:59  
Anonymous Anónimo disse...

Acho que nunca há palavras suficientes para descrever aqueles de quem mais gostamos. Mas estas foram sem dúvida as mais bonitas que ouvi, para aquela que é a minha querida tia, madrinha, amiga Mimi. Beijinhos Mimi e beijinhos Francisco
Pixinguinha :)

11 junho, 2007 21:37  
Anonymous me2 disse...

encontrei-te um dia no caminho, quando eu já fora 2 ou 3 pessoas. foste-me chegando pouco a pouco e em torno de ti passou a enredar-se também a minha existência, iluminando-a com os teus desassossegados talentos.

obrigada, doce amigo, pela alegria que trouxeste ao entardecer

Mimi

Também a Johnny e a Pixinguinha alegram o meu entardecer!

15 junho, 2007 11:28  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial