07 maio, 2007

as sombras

as sombras
negras fugas
dos meus gestos

as sombras
pedras rugas
os meus restos

as sombras
cegas vagas
trânsfugas de ecos

as sombras
hidras feridas
cavalos da morte

as sombras
hirtos silêncios
gélidos gemidos

as sombras
deuses sem sorte
almas sem fim

as sombras
esperança obscura
nenhures de mim

3 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

assim. ensombrada. me re.leio.


bom dia Francisco. cheguei.



beijo.



(e que seja iluminado...o seu dia)

07 maio, 2007 09:21  
Blogger Patrícia Nogueira disse...

Onde há sombra, há luz.

07 maio, 2007 10:32  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

sombras também:


Rita Lee interrompeu o show do aniversário de São Paulo quando estava com Zélia Duncan no palco cantando músicas sobre a cidade. Duas latas de cerveja foram arremessadas no palco e atingiram Zélia Duncan.

Foi quando Rita Lee explodiu: "Que feio. Minha cidade não pode fazer isso. Não é minha cidade. São uns três ou quatro. São os palhaços do crime. Deus é mais e a justiça divina é mais ainda. Tchau!", e abandonou o palco, às 20h30.

A platéia, sem saber o que fazer, pediu a volta da cantora. Alguns espectadores, no entanto, começaram a xingar a roqueira. O show, no entanto, terminou mesmo, e o público assistiu à desmontagem do palco e teve de ir embora.

07 maio, 2007 12:23  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial