23 março, 2007

dias a passar em branco

"ESTAR", um poema de Régis Bonvicino

Estar não estando
não estando
estar tão íntimo
sem agora ou quando
ubíquo
vazio que se afina

enquanto
embora esteja
e apenas em trânsito
céu aberto
crisálida seca
dias passam em branco

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

em branco....







em silêncio.






estou.




e deixo um beijo.




(Y)

23 março, 2007 17:26  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

A única influencia que Moloi tem é a da poesia concreta de Augusto e Haroldo de Campos. Regis Bonvicino também é desta geração, bem como Paulo Leminsky.
No mais Moloi percebe muito pouco de poesia e agradece ao Francisco por dar aqui vários exemplos de poéticas diferentes.
Ivan Junqueira, que detesta a poesia concreta, diz que Moloi tem um espírito poético genuíno. É isto, Moloi é um espírito, um shamã amigo de Kika. Não é um poeta. Mas também não é um Abrunhosa!

23 março, 2007 19:14  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial