20 março, 2007

diz parar o amor

diz que me amas não digo não
digas sempre que não sabes
dizer diz que me amas diz
coisas bonitas diz amo-te não
ligo mas digo meu cabelo
de trigo meu livro meu amo
não amo que chamas então que
fogo? meu tempo no teu tempo
digo que bonito meu alento
que chama dor corpo meu teu
chão meu corpo no teu nu chama
digo o que pedes no teu sexo
nasce um coral de imortais flores
diz o que eu digo entra no jogo
acende a língua sem vírgulas
não pontues o voo nem as pontes
para o sonho diz o amor sem cair
no sono diz as palavras com
calor nas lágrimas diz amor
diz sem perigo que é um logro
o amor o sumo divino do corpo
acendido diz comigo que sabes
a figo diz que me amas meu rei
diz veloz diz feroz diz sem voz
diz pele diz mel diz sal diz mal
diz despe diz da luz que lambe
a pele diz saliva grita a língua
maligna diz comida diz comigo diz
dos dias incendiados de nosso vero
verão não digas tanto sem alma que
amas assim tão só na cama que me
amas calma assim sou a disparar
disparates a dizer do amor que
não sei só sei que nada é lei

7 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

diz pele diz mel diz sal diz mal
diz despe diz da luz que lambe
________________________

diz para parar disparar


respirar
diz

o disfarce...

____________diz.
assim. dizer.


(robusto)


beijo.

20 março, 2007 12:24  
Blogger Pinky disse...

"disparates a dizer do amor que
não sei só sei que nada"
...

apesar disso, digo:
(nunca) parar o amor

Beijos (aqui do Serviço...)

20 março, 2007 16:22  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

francisco a deixar de ser normal

20 março, 2007 17:32  
Blogger alice disse...

francisco a ser genial ;)

20 março, 2007 18:44  
Blogger alice disse...

faltam meia dúzia de visitas para as 25000 ;) parabéns!!! este facto devia ser comemorado. com brindes*

20 março, 2007 18:47  
Blogger francisco carvalho disse...

Na verdade, Alice, já devo ter ultrapassado as 25000 visitas há algum tempo, pois este blogue foi criado em Maio de 2005 e o sitemeter só começou a "contar a partir de Janeiro de 2006. Mas nada disto é motivo para grande festa. Estou mesmo para tornar estes números invisíveis...
De qualquer forma, obrigado pelas tuas palavras.
;)

21 março, 2007 02:37  
Blogger alice disse...

acaba de aparecer o n.º 25000 ;) se são mais visitas, melhor ainda. bom dia, francisco. obrigada, eu! belo poema de moloi acima. aguardo o lançamento do livro. beijinhos.

21 março, 2007 10:55  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial