09 março, 2007

ele pôs a luz (eu a sombra)

Photobucket - Video and Image Hosting

Mais um poema visual de P.B. (aka Moloi), por mim directamen-
te fotografado das páginas do Jornal de Praia, também por ele
editado nos finais dos anos 70, em Salvador da Baía.
Número único de um singular fanzine cultural, de expressão livre
e solidária; palpitante, ousado, jovial, aventura fraterna e sem
amarras, como um sonho libertário, espécie de retrato poético de
uma geração.
"Pó e Mandala" é também o nome de um filme de P.B. e Edgard
Navarro.

3 Comentários:

Blogger claudette disse...

;)

09 março, 2007 14:46  
Anonymous calango nominal disse...

nos lábios vaginais usa os


pés nus antes de entrar as


mariposas muito leves e os


gestos escurecidos. esta é


a janela precipitada sobre


a violência do desejo. mão


cega no terno ferimento da


romã. sê o vento a bulir a


corda o rosto lívido quase


expiração. colhe de mim um


aroma silvestre o bolor do


vinho a nata da chuva. vem


depressa abrir a incerteza


no hálito dos seios dar de


beber o leite às glândulas

De Alice Campos
redenção de Aliece, após ter censurado parte de um outro seu próprio texto, atitude pior que um aborto!

fica aqui o convite.

09 março, 2007 16:54  
Anonymous Anónimo disse...

excelente dupla....:)


abraço...a dividir...:))))


_______________

grafias plurais....estética...

cumplicidades.


Ysa.

10 março, 2007 22:56  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial