13 março, 2007

Madrigal, um poema de Ivan Junqueira

Azul e pontual,
o céu acordou:
cada aurora
em seu horizonte.
Mas a pergunta,
como um gládio
em riste, cravou
seu aço no vazio
- e lá, imóvel, ficou
esperando a resposta
que não raiou.

5 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

confesso a minha ignorância....:((((

como é possível????


________________


lindíssimo madrigal....Pbrigada Francisco....


Um beijo...doce doce doce.

13 março, 2007 15:57  
Blogger francisco carvalho disse...

Ivan Junqueira deve ter sido o único grande poeta que tive o privilégio de conhecer de verdade; isto é, com quem pude, na vida real, privar por algumas horas, cortesia desse meu misterioso amigo Moloi...
Nunca me senti tão pequeno. Eu que li tão pouco na vida. Eu que nunca sequer vira um livro dele...

Obrigado eu, Ysa.
Obrigado sempre.
Beijos.

14 março, 2007 02:26  
Blogger melgadoporto disse...

Para a Alice do "A Tradução da memória"
Conheci uma mulher que brotava limalha, um cântaro de água de um poço inquinado.
Uma mulher que não tinha cheiro, pois não tinha corpo seu. O corpo emprestado, era cego ao prazer do seu próprio sexo. Pastoreava-se...
Língua impura como as paredes nuas do quarto por onde se remexia, julgando-se navegável.
Morreu?
Não e sim!
Definitivamente virou limalha, até ao último degrau que a fusão admite.

* uma prenda:
“as primeiras coisas eram verdes ou azuis, com água pela cintura;
e no entanto, visto à distância exacta, tudo se transforma:
o cenário do mundo é só um infinito espaço
cheio de coisa nenhuma, e a luz o puro efeito”

14 março, 2007 11:21  
Anonymous calango minimalista disse...

E Moloi é o único pequeno poeta que Francisco conhece de verdade!

14 março, 2007 14:02  
Anonymous Anónimo disse...

os poetas nunca se conhecemmmmmmmmm:)


bebemos as palavras

mordemos a textura


recolhemos o cheiro....


e um dia talvez o encontremos. ao Poeta.


P.S.


Gosto mt de si Francysco...

(perdoe-me a ousadia...mas este é um gostar de "puro, puríssimo instinto"....

14 março, 2007 14:32  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial