13 fevereiro, 2007

como se bach fosse vício



"Há um desespero enorme neste prelúdio que lhe sai dos dedos.
O corpo, rígido, contorce-se em destinos. As lágrimas são de
dentro. São de muito de dentro. Onde nem os barcos conseguem
chegar nas manhãs azuis de verão. O mar não fica aqui. O mar
não tem lugar neste prelúdio. Só o riso triste de uma criança. Só
as mãos doridas de um velho. Só as palavras que dizem nada. E
tanta coisa por dentro. Adentro."

(texto belíssimo, mais um, da minha mui querida amiga Eduarda)

Photobucket - Video and Image Hosting
© 2005

5 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

bach é vício. sim.



assim como mozart.


assim como vir aqui. assim o texto.assim sobre.texto.

assim a Eduarda.



beijo.


y.

13 fevereiro, 2007 02:43  
Anonymous calango da lemúria disse...

como se a virtude fosse uma coisa chata, de uma outra época, como todos os calangos.

13 fevereiro, 2007 08:45  
Blogger alice disse...

absolutamente viciada, francisco. o calango não me visita :(
beijinhos aos dois
alice

13 fevereiro, 2007 10:17  
Anonymous calango visitador disse...

Brazil Recife, Pernambuco
2
Brazil Belo Horizonte, Minas Gerais
3
Brazil Salvador, Bahia
4
Brazil Nova Lima, Minas Gerais
5

13 fevereiro, 2007 10:21  
Blogger hfm disse...

belíssimo!

13 fevereiro, 2007 15:20  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial