14 outubro, 2006

o seu blues foi ouvido

espera, um poema de Silvia Chueire

na madrugada pende por um átimo ou um século.
uma palavra.
não há música.
esperam um gesto meu?
como se eu fosse capaz de mover o mundo.
como se eu fosse capaz fazer ouvir.

faço apenas gestos
nuns versos,
com algum compasso.
é meu, o grito que traço.

(do livro por favor, um blues, COSMORAMAedições, 2005)

Photobucket - Video and Image Hosting
© Capela de Fradelos, Porto, 13 Outubro 2006

Há pouco mais de duas horas, Silvia Chueire, belíssima carioca
nascida em 1952, médica psiquiatra de profissão, blogger
dedicada, fez desta esquecida capela da cidade altar para a sua
poesia, na apresentação do seu primeiro e até hoje único livro
editado (e ainda por publicar no Brasil).
Noite bonita. Celebrou-se o corpo, o poder sagrado do sexo, a
alegria e melancolia da vida, os mistérios e ministérios do amor.
Incendiada noite para lembrar sempre: ter-se celebrado o mais
remoto fogo das palavras, na casa que se diz de deus.

8 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

a minha casa é minha, onde ninguém me vê.

14 outubro, 2006 12:56  
Blogger feniana disse...

deve ter sido bonito.

um beijo, francisco.

14 outubro, 2006 13:34  
Blogger hfm disse...

Infelizmente aí não pude estar mas no passado domingo estive com ela em tertúlia pequena na Pousada D, Maria I em Queluz. Grande amiga!

14 outubro, 2006 14:45  
Blogger a rasar o ceu disse...

conheço a poeta o blogue as palavras....

e sim,,,é belíssima....:))))___________ressalvo: conheço da blogosfera....:))))).


brilhante e merecido destaque.


beijos. aos dois....

14 outubro, 2006 15:12  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

eu não a conheço de lado nenhum. Gostaria de ter conhecido Cesar.

14 outubro, 2006 16:53  
Blogger Carla de Elsinore disse...

ó, bolas, e não dizes nada...

15 outubro, 2006 02:11  
Blogger Silvia Chueire disse...

francisco,

eu não imaginava. as fotografias, as suas palavras...
obrigada. muito!

um abraço,

silvia

19 outubro, 2006 01:33  
Blogger francisco carvalho disse...

De nada, Sílvia. Foi um prazer.
Meu abraço.

19 outubro, 2006 02:08  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial