24 setembro, 2006

sonegada solidão

sonhar nas tardes de sono
o sexo como um astro
abando
nado

as fissuras da pele
velha
de segredos

na falácia
de sonhos calorosos
desfalecer sob as mãos
e a voz lacónica de um anjo
cantante

7 Comentários:

Blogger Leticia Gabian disse...

Olá,
Cheguei por aqui pela primeira vez e gostei muito do que se tem pra ler e ver. Voltarei.
Abraços do Brasil

25 setembro, 2006 01:01  
Blogger francisco carvalho disse...

Que bom receber tais palavras e abraços do Brasil.
Obrigado, Leticia.

25 setembro, 2006 01:49  
Blogger Ana Maria disse...

voa

um poema , um sonho

um sonho, um poema

uma voz, um anjo

um anjo, as asas

as asas, os ventos

nos ventos os segredos

calorosos de um poema

acompanhados de uma tarde

lacónica.

Não pouses.

25 setembro, 2006 12:01  
Blogger feniana disse...

mais uma vez. as tuas palavras, capazes de um mundo.

25 setembro, 2006 22:44  
Blogger a rasar o ceu disse...

as palavras que ficam.


suspensas.



como a núvem.

do fascínio.

beijo.

26 setembro, 2006 03:48  
Blogger alberto serra disse...

a tua escrita é uma lebre incandescente.um meteoro que um dia
desabará feliz.numa folha branca.nesse momento.havemos de festejar a ceia das metáforas.e eu te direi: és da minha familia Francisco.

26 setembro, 2006 12:19  
Blogger hfm disse...

Das fissuras que esperam o anjo.

26 setembro, 2006 17:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial