27 setembro, 2006

meu súbito cansaço

leva-me, uma outra vez, às palavras de Régis Bonvicino,
meu bom vizinho nas horas aflitas. deixo aqui seu poema:

"ONDE"


Onde eu escrevo
há o ruído
do lixo da cidade depois
de recolhido
sendo triturado

há um abajur
uma cômoda
com espelho
e uma cama
desarrumada

o outono está próximo
a janela fechada

um cansaço súbito
toma conta das palavras.

2 Comentários:

Anonymous guevara disse...

"um cansaço súbito
toma conta das palavras."

. . .

27 setembro, 2006 12:09  
Blogger Ana Maria disse...

nesta altura a cabeça tomba no tampo da secretária.

parabéns ao poeta sensivel.

27 setembro, 2006 13:37  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial