11 novembro, 2005

cco

Image hosted by Photobucket.com
© 2004

talvez o sorriso mais doce que conheço.
um sorriso que parece estar sempre a multiplicar-se.
a vida está agora a sorrir-lhe. está feliz.
e eu feliz por ela.

ela agora também é ele.
ela agora também é gil.
ela, a mulher de sorrisos mil.

7 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

porque não "o sorriso mais doce que eu conheço"

estas ambiguidades me exasperam, aliás só me exasperam porque não consigo viver no passado nem no futuro

11 novembro, 2005 09:10  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

esta é a primeira observação profunda de Moloi

11 novembro, 2005 09:20  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

mesmo que não seja verdade, sem o talvez o texto ou o poema fica íntegro

11 novembro, 2005 09:27  
Blogger francisco carvalho disse...

é verdade, Moloi, a frase surgiu-me íntegra na mente, naturalmente sem o talvez. era assim que estava rascunhado.
depois lembrei-me do sorriso da Francisca.
;)

11 novembro, 2005 09:37  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

eu também pensei na Francisca , mas ela é hors concours

11 novembro, 2005 09:40  
Anonymous Anónimo disse...

E eu que aposto que a «ela» vem já a correr desejosa de ver o que sente já ser dela...e a barriga que não a deixa chegar mais rápido...e depois quando fizer o clique e vir...vai chorar...e rir!

edu

11 novembro, 2005 10:05  
Blogger Carla de Elsinore disse...

no instante que dura este é o sorriso mais doce.

11 novembro, 2005 11:55  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial