16 outubro, 2008

A faca não corta o fogo

para soletrar amorosamente até ao fim dos dias,
o imperdível novo livro de Herberto Helder



«a acerba, funda língua portuguesa,
língua-mãe, puta de língua, que fazer dela?
escorchá-la viva, a cabra!
transá-la?
nenhum autor, nunca mais, nada,
se a mão térmica, se a técnica dessa mão,
que violência, que mansuetude!
que é que se apura da língua múltipla:
paixão verbal do mundo, ritmo, sentido?
que se foda a língua, esta ou outra,
porque o errado é sempre o certo disso»

5 Comentários:

Blogger hfm disse...

No Traços e Cores há algo para si.

16 outubro, 2008 05:41  
Blogger isabel mendes ferreira disse...

com fogo no silêncio. a cortar.


sempre o singelo. SIM!


que me é tão fundamental. SIM.


e o H.H.



(O Maior) SIM!



(tb. tenho) :)


beijo F.

16 outubro, 2008 15:29  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

inglés es linguo artístico

16 outubro, 2008 19:15  
Blogger ma grande folle de soeur disse...

Graças à HFM que nos andou a atribuir Dardos, passei por aqui... et "je tire mon chapeau"... à sua voz e às vozes da sua escolha. Abraço

17 outubro, 2008 19:40  
Blogger MOLOI LORASAI disse...

graças à DEUS que do TRENTINO foram ao meu blogue!

18 outubro, 2008 00:19  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial