20 maio, 2008

poema mudado para português

por Herberto Helder

Ondas que se levantam, grandes ondas que se levantam
contra as rochas
rebentando, ruá, ruá.
Com a lua alta a alumiar as águas.
Na primavera.
E as águas avançam pela erva,
rebentando, ruá, ruá.
Na praia brava as raparigas banham-se.
Escuta o marulho delas batendo as mãos,
levantando-as!


(do seu livro "As Magias", poema da Austrália)

1 Comentários:

Blogger un dress disse...

uáaaaaaaaaaaaaa:

banham-se

nuas

de gestos



~

26 maio, 2008 11:04  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial