17 abril, 2008

a ler uma ou duas cartas por noite, este romance epistolar vai levar-me meses, mas é muito belo

"Uma vez sonhei que, se esfregássemos os olhos, as lágrimas
seriam provavelmente completamente diferentes das que
conhecemos. Seriam mais doces do que o mel e escorreriam
de uma reserva secreta cuja existência ignorávamos. O único
órgão criado com o conhecimento de que nunca serviria.
Uma brincadeira triste de Deus, que sabia de antemão com
quem se estava a meter, porque é possível superar a força de
atracção mas não a da repulsa e de rejeição do ser que, ao ver
junto de si outro ser próximo e escancarado, pisca logo como
a polícia das fronteiras."

(de "Em Carne Viva", David Grossman)

4 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

beijo.



obrigada.




pela "carne"da alma.

18 abril, 2008 16:14  
Blogger hfm disse...

Belíssimo!

19 abril, 2008 10:23  
Blogger ulrich disse...

a ver se compro o livro!

19 abril, 2008 11:46  
Blogger un dress disse...

tão belo

tão

eco ante ~

21 abril, 2008 20:26  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial