15 maio, 2007

tal como o sol

Herald Square,
um poema de J. M. Fonollosa
(tradução de Júlio Henriques)

O mundo governa-o a mulher
com um subtil radar e vibrações
e mandos à distância algumas vezes.

Tal como o Sol superintende os planetas
para que às suas órbitas se não escapem,
só um mínimo esforço para tanto operando,

basta-lhe consentir que curto instante
sua incisão ocupe um pedacinho
da carne apaixonada dos homens.

2 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

A esta escassez de comentários só Moloi resiste! Onde está o Piano?

15 maio, 2007 16:22  
Anonymous Anónimo disse...

aqui....






como sempre....b.







y.

15 maio, 2007 18:31  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial