16 abril, 2007

fado alexandrino

fatal cantilena num tom lapidar
fado menor de um pobre esteta:

há tanto mar e tão pouco amar
no fogo fátuo e letal do planeta

labor burguês no remanso do lar
a voz silente saltando da gaveta

ardor e dor no doce choramingar
canto amargo no âmago do poeta

3 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

meus preconceitos são saudáveis, como o do elitismo A PRIORI da Casa da Música. E quanto ao album, que grande fantasia lynchiana tua!

16 abril, 2007 10:47  
Anonymous Anónimo disse...

fado "francisconiano".

________________

:)

a saltar da gaveta do mar.


________________

de que tanto gosto.


_______________

beijo.


_______________


y.

16 abril, 2007 11:18  
Blogger feniana disse...

continuasse bem por aqui :)

16 abril, 2007 15:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial