04 outubro, 2006

O Fim do Mundo, poema de João Cabral de Melo Neto

" No fim de um mundo melancólico
os homens lêem jornais.
Homens indiferentes a comer laranjas
que ardem como o sol.

Me deram uma maçã para lembrar
a morte. Sei que cidades telegrafam
pedindo querosene. O véu que olhei voar
caiu no deserto.

O poema final ninguém escreverá
desse mundo particular de doze horas.
Em vez de juízo final a mim me preocupa
o sonho final. "

6 Comentários:

Blogger Isabel disse...

Como gostei deste poema...
Tambem a mim não e preocupa o juízo final, preocupa-me o fim do sonho...
Quando acabará o mundo?
Quando o homem parar de sonhar!
Fica aqui um convite para lá para os meus lados ires ler um pouco de Ruy Belo e de um tempo em que o homem era cheio de sonhos.

Isabel

04 outubro, 2006 14:45  
Blogger Ana Maria disse...

eu gostei do poema porque ele é bom.
tem todo que um poema pede principalmente o estado de alma de quem escreve mas não é intimista.
obrigado!

04 outubro, 2006 15:41  
Blogger a rasar o ceu disse...

não conhecia...

obrigada...


até ao fim do mundo :)

04 outubro, 2006 20:22  
Anonymous Anónimo disse...

Bom na verdade, neste poema Jão Cabral, critica a sociedade, sobre tudo as pessoas futeis, indiferentes como ele escreve "q ficam lendo jornais, e comendo laranjas"; qUANDO ELE DIZ "ME deram uma maça" quer dizer q abriram os seos olhos, a maçã é o simbolo libertação, já q quando adão e eva a comeram, começaram a ver as coisas como eram; quando diz "cidades telegrafam pedindo queroseme" quer dizer q elas querem luz ou seja querem abrir os olhos tbm; tudo o q João aborda neste poema é ligado a um sonho por um mundo mais justo, ele tinha ideais socialistas; Por isso diz "um sonho final", no fim tudo é critica João Cabral de Melo Neto, tem como caracteristica apenas insinuar.

08 novembro, 2006 02:46  
Blogger francisco carvalho disse...

Obrigado, caro anónimo, pelo clarividente comentário.
Essa é sem dúvida uma das artes maiores da poesia, a insinuação, a
metafórica, alegórica insinuação.
Apareça mais vezes.
:)

08 novembro, 2006 09:53  
Anonymous Anónimo disse...

interessante, um tanto quanto intrigante, poema de bom gosto, retrata a realidade atual, porem , meu caro, me preocuparia com a realização do ultimo sonho, pois este sendo realizado, estaria de fato TUDO acabado.....


anonimo..porem. MARTYNO.

16 setembro, 2011 14:12  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial