20 abril, 2006

500 anos de esquecimentos

Ontem, passaram 500 anos exactos sobre um dos mais negros
acontecimentos da nossa História. O nosso progom. O nosso
holocausto. Um dos primeiros degraus do nosso tombo, do
declínio, porventura imparável, de Portugal.
Uma história que nunca me contaram, que nunca me ensinaram.
Ignorância minha, é certo, agora resolvida em resultado de
todo o debate e discussão, pelas melhores ou piores intenções,
entretanto despoletados na blogosfera à volta de tão triste data.
Um massacre olvidado, silenciado, escondido.

Ontem, suprema das ironias, foi apenas notícia um ano de
papado de Bento XVI...
Ontem, ironia das ironias, foi sobretudo notícia a abertura do
casino de Lisboa.
O céu sobressaltado num fogo-de-artifício tão pueril como
indecente. Luzes ruidosas, bailando efémeras no céu como um
reflexo perverso daquilo que se passava no chão do Rossio,
velas acesas em memória das vítimas, simples lembrança pelo
destino tão funesto dos nossos compatriotas, singela homena-
gem aos nossos infelizes antepassados.

Hoje, até por revolta com tão indigna agenda, acendo eu a
minha vela por eles.

Image hosting by Photobucket
© 2006

1 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

um acontecimento negro ou um acontecimento judeu?

20 abril, 2006 21:05  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial