08 junho, 2005

estas manhãs

estas manhãs de junho: tucumã.
vinicius como um vício.
depois, o pão torrado, a maçã.
silêncio ruminado, desperdício.

absorto, absorvo.
os olhos sem ver, lento.
voo para dentro do que sinto.
na curva, corvo.

estas manhãs, estes rapaces olhos.
procuram que sombras?
que luz entre os escolhos?

1 Comentários:

Anonymous Vasco Arez disse...

PARABENS FRANCISCO TENS AQUI UM ESPAÇO MUITO INTERESSANTE.
UM ABRAÇO
VASCO AREZ

08 junho, 2005 18:46  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial