07 junho, 2005

noite, calor, dádiva

Noite extraordinária sobre a cidade, uma espécie de verão antecipado.
Estou deitado, pela primeira vez na vida, numa rede brasileira que comprei há uns bons doze anos já, na famosa feira de Caruaru.
Calor sobre a minha varanda, algumas estrelas ao alcance dos meus olhos, um pedaço de céu para poder sonhar.
Noite extraordinária na minha vida. Noite mágica, e nunca o saberei dizer quanto.
Apenas que tenho o coração incendiado. Não sei dizer das minhas emoções.
A cidade dorme, são quase três da manhã. Tenho na cabeça, literalmente, música.
No início, uns acordes de travo quase medieval...depois as palavras...
Depois as palavras são as minhas palavras.
As minhas próprias palavras cantadas e musicadas por meu bom amigo brasileiro.
Temos agora uma parceria. Coisa para sempre feita. Plasmada.
Coisa de loucos. Coisa ainda inimaginável. Sentimentos que não sei sequer expressar.
As minhas palavras cantadas!
A rede balouça tranquila. Fecho os olhos. Sinto as estrelas como irmãs cúmplices deste momento. Corre agora uma brisa algo intensa que deixa os cães a ladrar sem tino.
Também eu fico a ladrar cá dentro.
Poucas coisas na vida me poderiam ter deixado mais feliz.
Fosse o que fosse que quis dizer com essas palavras, agora já não me pertencem, estarão por aí para quem as quiser ouvir...

2 Comentários:

Blogger JOSE MANUEL CARVALHO disse...

COMO FAZER PARA AS OUVIR?
EU TENHO A REDE GÉMEA
TAMBEM Á ESPERA DE MONTAR
ACHO QUE VAI SER DESTA

07 junho, 2005 13:53  
Blogger francisco carvalho disse...

Um dia destes, um dia destes...

10 junho, 2005 12:54  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial