18 junho, 2005

certos sonhos

desertos que se calam.
nuvens que não choram.
certos sonhos que estiolam.
ventos que me não levam.
o instante do meu devir.
um céu azul com deus a rir.

2 Comentários:

Anonymous eduarda disse...

O sorriso de Deus...seja lá ele quem for, é certamente digno de um sonho. Gosto tanto daquilo que escreves!

18 junho, 2005 17:46  
Blogger JOSE MANUEL CARVALHO disse...

Haverá um dia que esses ventos não nos darão mais volta.
Ficaremos em algum lugar, também a estiolar.
Onde só quem morrer a amar se poderá salvar.

20 junho, 2005 01:07  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial