02 fevereiro, 2010

mais um poema sem pecado

No recreio havia um menino que não brincava
com outros meninos
O padre teve um brilho de descobrimento nos olhos
— POETA!
O padre foi até ele:
— Pequeno, por que não brinca com os seus colegas?
— É que estou com uma baita dor de barriga
desse feijão bichado.


Manoel de Barros
em "Poemas Concebidos Sem Pecado"

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial