04 março, 2009

agora é fácil

Photobucket

Agora é fácil, é mesmo só comprá-la — e saboreá-la depois,
claro, com todo o vagar e prazer — para dar assim um último 
sentido a todo o árduo e difícil labor dum grupo de professo-
res e alunos que durante muitos meses imaginou, pôs mãos à 
obra e meticulosamente foi dando corpo a esta nova revista, 
de nome tão feliz, a EASI.
Mas deixo-vos antes, em vez das minhas desinspiradas palavras, 
o inicío do texto de apresentação da revista, nas palavras da sua 
directora, a minha amiga (e não escondo aqui o meu orgulho, 
Xana!) — Alexandra Serapicos:

"Há quem afirme que os criadores costumam ser monotemáticos,
outros dizem que os temas são um tema, sempre o mesmo tema.
Há ainda quem tenha escrito que "a ruína, como o medo ou o 
amor, é um sentimento". Memória, repetição, mestres, apropria-
ção são tema desta revista que aqui agrupamos num só nome : 
REFERÊNCIAS.

A EASI é uma publicação anual da área de Som e Imagem da 
Escola das Artes da Universidade Católica do Porto, que com este 
número inaugura a sua existência. Porque somos escola, o corpo 
editorial desta publicação é constituído por alunos e professores. 
Também por sermos escola quisemos que a maioria dos contributos 
viesse de fora, pelo que convidámos a comunidade externa (aca-
démica e profissional) a colaborar e procurámos que o conjunto 
desses contributos fosse transdisciplinar, transgeográfico e trans-
geracional. O resultado é heterogéneo, reflexo em parte da hete-
rogeneidade da equipa que durante um ano se ocupou deste pro-
jecto. O tema proposto neste primeiro número revela também, e 
por último, a nossa condição/identidade escolar."

Acrescento ainda que, de um ou outro modo, colaboraram nesta 
revista: Álvaro Domingues, António Barreto, António Olaio, Carlos 
Zíngaro, Carlos Sena Caires, Deb Verhoeven, Edgar Pêra, Francisco 
Providência, Jan Svankmajer, Joan Fontcuberta, Joana Quental,
Joclécio Azevedo, José Miguel Ribeiro, José Tolentino Mendonça,
Josep Quetglas, Lluís Ortega, Maria Filomena Molder, Marius 
Watz, Miguel Leal, Moisés Puente, Nuno Portas, Omar Cleunam,
Paulo Rosária, Pedro Serrazina, Ramon Faura, Rui Carlos Costa,
Rui Mota Cardoso, Rui Penha, Sahra Kunz e Wim Wenders.


Amanhã, pelas 21h45, no Passos Manuel, será feita a apresentação 
pública desta notável e original publicação e contará com as 
intervenções do geógrafo e professor Álvaro Domingues e do 
artista plástico e músico António Olaio, seguidas de uma conversa 
entre todos os presentes, moderada pela historiadora de arte Laura 
Castro. 
Apareçam. 

2 Comentários:

Anonymous moloi cid barretto disse...

só não sei porque o Francisco Carvalho não colaborou neste número transgeracional, trans-tudo.

05 março, 2009 19:35  
Blogger francisco carvalho disse...

Tinhas que me sair na rifa!

06 março, 2009 10:06  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial