27 março, 2008

excerto em carne viva

«Há muitos anos, pensava em fazer um exame de olhos espe-
cial a todas as mulheres que me agradassem, a fim de decidir
quem seria "a mulher da minha vida". Olharíamos um para o
outro olhos nos olhos, aproximaríamos lentamente os olhos,
mais perto, ainda mais perto, até os meus olhos tocarem os
dela, mas tocar realmente, não apenas as sobrancelhas, ou as
pestanas, mas o olho mesmo, as pupilas e a sua humidade, as
lágrimas surgiriam logo, é assim que o corpo é feito, mas nós
não cederíamos, nem nos curvaríamos às regras dos reflexos
e da burocracia do corpo, até que das lágrimas e da dor subi-
riam até nós, inundando-nos, fragmentos das imagens mais
foscas e antigas das nossas duas almas. Veríamos as formas
quebradas dentro do outro, é o que eu quero agora, ver a
escuridão do outro, porque não, porque nos havemos de
resignar, Miriam, porque não havemos de pedir, uma vez na
vida, para chorar com as lágrimas do outro.»

(de "Em Carne Viva" de David Grossman)

2 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

não conhecia...


.


obrigada F.




beijo.

27 março, 2008 14:44  
Blogger un dress disse...

belo que

atravessa

sombra que

se veste...

27 março, 2008 20:44  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial