20 março, 2008

poema perdido em 1993

um poema de Pedro Sena-Lino
(para assobiar e. e. cummings)


vamos embebedarmo-nos e fugir para o teu corpo
na primavera mentem-se os invernos no eterno verão

levo a adolescência que perdemos dentro à tua boca
vamos subir as árvores um do outro e
meter todos os invernos no corpo eterno verão

vamos absolutos para o nu de Deus
trago nos bolsos tempo para nenhum nós
e vinte mil adiadas erecções

vamos rasgar ruas onde havia mãos
e esconder outonos nos fundos das pernas
caber o segredo que não sabemos nós
a natureza segunda das folhas
e o nome nu de todas as estações

vamos soltar cobras onde havia medo
e matar os dias só duas palavras

mas agora vamos bebermo-nos de ti
e fugir para o corpo bem fora de nós

1 Comentários:

Blogger Pinky disse...

Gostei deste. Podia ter sido o ee cummings a escrevê-lo.

23 março, 2008 20:34  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial