12 março, 2008

as palavras do corpo

Photobucket
© 2008



pedem-me doze palavras.
palavras de que goste especialmente.
ah, mas eu gosto das palavras todas! mesmo das mais ordinárias,
mesmo das que não sei o exacto significado.
então, que doze palavras escolher?
palavras belas? palavras malcriadas?
palavras raras ou palavras caras?
palavras que eu não uso? palavras que eu não sei?
palavras de vagas ou intensas ressonâncias poéticas?
palavras que me vêm com inelutável marca eugeniana
como cal, sal, sombra ou lume?
as palavras que ferem ou as palavras que se oferendam?
palavras que sejam metáforas de outras?
que sejam apenas sinais?

resolvo-me, enfim. deixo vir as palavras de dentro.
da sopa de letras de que somos feitos.
palavras do corpo. palavras que ressoam na memória
do corpo. que ecoam no desejo de outras falas.
deixo vir as palavras à boca. as palavras nuas.
palavras com sabor. palavras com cor. palavras de todos
os sentidos. palavras sentidas.
as palavras saem da boca.
doze palavras do meu coração aberto. eu que talvez
tenha demasiado o coração ao pé da escrita.

as palavras do corpo.
as palavras que nos saem do corpo.
caídas assim na ferida oferecida do mundo.

4 Comentários:

Blogger un dress disse...

do corpo

da alma

e do desejo

a espreitar

na ponta dos pés

das palavras




ah... e tanta cor!




:)

12 março, 2008 19:37  
Blogger isabel mendes ferreira disse...

uma duzia inteira deitada na pele.


a pele cheia.

colcheia de sílabas.


poucas bastam para ser música.

nesta pauta de puro deleite.


e

beijo.

12 março, 2008 22:59  
Blogger Carla de Elsinore disse...

ó que maravilha!

13 março, 2008 15:27  
Anonymous Anónimo disse...

por este andar também terás de constar na minha tese...
beijoca
joana

13 março, 2008 23:11  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial