30 outubro, 2007

um poema de António Dacosta

Tuas coisas de mulher
O pente
Os sapatos
A escova
As meias naturais
A camisa ingénua
Os seios despertos

A desordem dos restos fúteis
Do teu corpo nu

2 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

do importante.



_________________


beijo.

30 outubro, 2007 12:49  
Blogger hfm disse...

... e o silêncio.

31 outubro, 2007 11:01  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial