03 julho, 2007

"pesquisa no campo, desertar, antes que ganhe um cancro" *

* Uma instalação de Carla Filipe (n. 1973, Aveiro) feita
especificamente para a sala IN.TRANSIT do edifício Artes
em Partes, na rua Miguel Bombarda, no Porto.
É constituída por uma série de mais de 100 desenhos a tinta
da china e/ou esferográfica e ainda por colagens e decalques
sobre papel, mais material diverso como postais, fotografias,
recortes de imprensa, etc.
Tudo isto se apresenta como um relato das viagens realizadas
pela artista plástica entre 2002-2005, a destinos como Roter-
dão, Londres, Paris, Berlim, Frankfurt, Kassel.

................«Redação about cameras (foto)»...................

"When i saw pictures about parties in Roterdam. i see nice

and happy people. And i think: it's so great to have holidays
in Roterdam, so relax and dancing. So stupid girl, i'm 30
years old, i must to be menos pateta. OK! The surprise!!...:
when i go to the first partie in a city i saw the realitty, the
people don't dancing (only one or two people, but more ti-
midie). The Carema (máquina fotográfica) it's the anima-
tion on the party!
The machine photograff give other reality, created the mo-
ment (not reall) on the paper. Many people have a camera!
The flash! Many flash. Stupid flash!
Nothing happen!!
So boring...
I want to go to Mexico, or Portugal, or Brasil to dance, all

kind of music.
I'm so desiludida. I don't speak very well, but i'm a good

dancing.... I tentei to dancing, it's true, but not resulted.
When they tiram uma fotografia the people make faces

and positions like a happy people or/in a partie.
They fotograf everithing, photos, people, design... So

strange, in that night i [saw] see everthing and not go out."

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
© 2007 (pormenores de "pesquisa no campo, desertar, antes
que ganhe um cancro", uma instalação de Carla Filipe)

Acima, além de pormenores fotográficos da quase babélica
exposição, deixei transcrito na totalidade um dos textos da

artista, originalmente manuscrito a esferográfica num delicioso
e propositadamente pouco ortodoxo inglês...
Deixo ainda, aqui em baixo, um excerto de um texto sobre
esta obra, da autoria de Gisela Leal.

"(...)Processo minucioso este que revela em
pormenores as impressões e a reflexão da
artista, numa intervenção feita de pequenas
narrativas e figurações (por meio do desenho
ou do texto), agrupadas em três blocos/via-
gens. Em cada um deles se percebe uma rela-
ção particular com o lugar de destino. A
possibilidade terá sido sempre, num ou noutro
momento, desertar."



3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

bom dia F.



______________

y.

03 julho, 2007 10:13  
Anonymous luci disse...

I tentei to dancing, it's true, but not resulted...



desertar-se é, MESMO, a fórmula!!?

03 julho, 2007 19:09  
Blogger by the way... disse...

isto é sobre a carla?

05 julho, 2007 13:48  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial