12 abril, 2006

religião e moral em tempos de quaresma

- Ó pai, Jesus deve ser o homem com mais namoradas que há!
Abro um sorriso de espanto e incredulidade. Mas não digo nada.
- É, é...tantas freiras que estão casadas com ele!
- Mas não quer dizer que sejam namoradas dele... - acabo por
dizer, com bem pouca convicção.
- Então, o que quer dizer as alianças que têm nos dedos?
- Há muita gente que usa aliança e que não está casada com
ninguém.
- E os freiros também estão casados com Jesus? - inquiriu ela,
na inocência dos seus sete anitos.
- Não são freiros...são freis... ou melhor, são frades.
- Então, se fossem casados com ele, eram frades gays.
- Não digas tolices...
-E, ó pai, a mãe de Jesus chama-se Maria ou nossa senhora de
Fátima?
- Fátima é só porque dizem que apareceu numa terra chamada
Fátima...
- Não dizem...Ela apareceu mesmo aos pastorinhos, tu não
acreditas?
- Nem sempre acredito em todas as histórias que se contam por
aí...
- Tu não és desta família! Tu não és desta religião! Só acreditas
na religião da segunda guerra mundial. Só te interessas por
homens maus.
- Não, meu amor...Andas a aprender mal o que te estão a ensinar
na escola... As guerras não são nenhuma religião.
- Ó pai, isso não se aprende nada na escola!

2 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

Batuque é um privilégio
O samba não se aprende no colégio

NOEL ROSA

12 abril, 2006 10:03  
Blogger francisco carvalho disse...

Bem...o samba de Moloi, minha filha já conhece.
;)

12 abril, 2006 12:27  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial