30 dezembro, 2005

quando mija um português

Image hosted by Photobucket.com
© Porto, 2005


seguem-no logo dois ou três...MILHÕES!

assim de repente, que eu me lembre, já vi o mesmo acontecer
com os kispos todos iguais. as samarras para citadino ver.
as botas à alentejano. as sapatilhas sanjo. as calças de ganga lois.
os vaivéns na praia para toda a família exercitar os músculos.
o cãozinho pardacento de pescoço idiota a abanar na traseira
dos popós domingueiros. o miúdo a mijar para a eternidade nos
jardins raquíticos. a telha preta. a pulseirinha tucson. a camisola
gant ou o polo lacoste (eu sei, comprados nos ciganos). a febre
do cubo mágico. as mil e uma raspadinhas. a febre contagiante
do euromilhões. o autocolante do rosto feminino estilizado de
chapéu e cabelos compridos. as tatuagens de caracteres chineses.
as bandeirinhas do euro da nossa desgraça.
e agora este ridículo pai-natal trepador. (eu sei, made in china).

4 Comentários:

Blogger MOLOI LORASAI disse...

O que o Francisco não suporta mesmo é o boné de guna.

30 dezembro, 2005 09:29  
Blogger JOSE MANUEL CARVALHO disse...

Tudo o resto é normal. Mais que nacional. Global.
Mas à portuga, é o vulto de que falas. Esse autocolante que enfeitou os nossos carros. Nasceu símbolo da PENELOPE, discoteca de Benidorm. Fortaleza doutros tempos, quando as viagens de avião eram caras e o sexo bem mais perto.
A prova das grandes férias fez-se moda, mas de certeza que maior parte das trazeiras que montava, nunca lá estacionara.

02 janeiro, 2006 21:23  
Anonymous Anónimo disse...

...:))))


ainda bem que não sou "portuguesa"...



________________


beijo.


y.

13 agosto, 2007 18:11  
Blogger francisco carvalho disse...

Que bom alguém andar a passear pelo meu passado!
:)))))

Beijos, Ysa

Você é única!
;)

14 agosto, 2007 15:45  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial