10 setembro, 2005

pacotinho de açúcar

Hoje ao tomar um café, reparei casualmente na publicidade
inscrita no pacote de açúcar: "Amar é a melhor coisa do mundo"
Assim. Sem sequer um ponto final ou um arrebatado ponto de
exclamação. Ou até, sei lá!, um desiludido ponto de interrogação;
ou ainda as sempre ambíguas reticências. Apenas essa frase seca,
limpa de espúrios sinais, concisa, assumida mas nada grandilo-
quente; apenas essa frase certa, convicta, sem medo do ridículo.
Quem sou eu para contrariar. O sabor até é docinho.

5 Comentários:

Anonymous guevara disse...

eu dedicada?
so a quem merece. estas com sorte!
e como é bom saber que apreciam o que fazemos, não é?

;)

10 setembro, 2005 01:08  
Anonymous Anónimo disse...

Eles fazem de tudo para vender café.

10 setembro, 2005 09:09  
Blogger Patrícia Nogueira disse...

Para quê pontuar o que deve ser ininterrupto?

10 setembro, 2005 13:25  
Blogger JOSE MANUEL CARVALHO disse...

Provavelmente, vai aparecer no mercado uma marca de café chamada amor.
Este post fez-me lembrar o Marmelo, o das tuas leituras. Fico à espera de saber, se por caso é aquele da nossa terra, que o pai era treinador do Ramaldense.
Escreve bem melhor do que jogava.

10 setembro, 2005 16:52  
Blogger Bárbara Vale-Frias disse...

Hummm... pois é! ;)

(estas reticências significam o prolongamento de um pensamento delicioso, para que fique claro!)

10 setembro, 2005 21:36  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial