23 setembro, 2013

uma voz a voar agora para mais alto.

"Uma voz" de António Ramos Rosa



Quero pertencer à abóbada escura como um amante inerme
e ser o alento do silêncio sobre os os ombros das nuvens.
Quero aderir à sombra das palavras da folhagem
e comprender a terra na selvagem seda do desejo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial