04 janeiro, 2009

o poema ensina a cair

de Luiza Neto Jorge






O poema ensina a cair

sobre os vários solos

desde perder o chão repentino sob os pés

como se perde os sentidos numa

queda de amor, ao encontro

do cabo onde a terra abate e

a fecunda ausência excede

até à queda vinda

da lente volúpia de cair,

quando a face atinge o solo

numa curva delgada subtil

uma vénia a ninguém de especial

ou especialmente a nós uma homenagem

póstuma.

2 Comentários:

Anonymous paulo austero, aquele que às vezes sabe o que diz disse...

luiza neto jorge, muito válida, a namorada que foi, aos 20 anos, do Barahona!

04 janeiro, 2009 12:37  
Blogger raquel disse...

Caimos e caimos, tantas vezes. demasiadas. O amparo da poesia. Uma mão de luz.

Que tenhas um 2009 poético...e que o partilhes, também aqui, no blog. :)

06 janeiro, 2009 20:36  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial