07 maio, 2008

Entre o Tigre e o Eufrates

de Mário-Henrique Leiria


Não me chamem senhor
foi o que eu disse
quando cheguei
ao caminho entre os teus seios
não sabiam
que eu possuía a tua língua
e falaram-me com extrema precaução
como se fala a um estrangeiro
não sou senhor de nada
apenas conheço a terra
líquida vegetal colorida quente
que desce dos rios que tu és
até ao meu umbigo
Yaffa
civilizações redondas e macias
antigas e cruéis
reunidas na estranha planície
que nunca me entregaste
estendendo-se entre amoras
até se encontrar
num tempo primeiro e decisivo
fundo único exacto
em colinas ondulantes
onde nascem cantantes vales
de laranjas

1 Comentários:

Blogger un dress disse...

mapa



rio



~ curvo - recta

09 maio, 2008 10:23  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial