15 janeiro, 2006

íntima refracção

A vida toda nuns olhos tristes.
A alma que tu mesmo pariste.
Puta vida, meu dedo em riste.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial