28 maio, 2005

coração-destroço

silente,
meu corpo imundo.
lá dentro, o coração-destroço.
fundo,
sem poço.
a lava doente.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial