04 maio, 2009

a lição de estética

de Sandro Penna



"Mas que beleza há na poesia?"
Escuta, quando vês um grande amigo
rodeado de mulheres, quando estás
fascinado com a orquestra, e sob o reflector
resplandecem as cores de uma deusa
que desce seminua à plateia,
onde tu estremeces, escondido
em toda aquela multidão!, quando em noite
escura e serena amigos dançam sem mulheres
numa praça ao som de um
acordeão e tu ficas à parte; pois bem, isso
não é belo para ti? Também é belo
para um velho que se chama
crítico e acha beleza em muitas coisas
e que até se aventurou a descobrir no mundo
e talvez fora do mundo, coisas cada vez
mais belas, mas que diz, com amor: "que belo
é este poema!" E tu,
tu olhas-me sem sequer me dares um beijo?



(retirado de "No Brando Rumor da Vida", com tradução de Maria 
Jorge Vilar de Figueiredo, edição da Assírio & Alvim)

1 Comentários:

Blogger isabel mendes ferreira disse...

beijo-sempre-sim.

05 maio, 2009 19:19  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial